Cultura organizacional rígida impede a inovação e adequação competitiva da empresa

Por Milton Roberto de Almeida

O cenário mundial de negócios está passando por grandes transformações, tecnológicas e comportamentais, que exigem dos gestores empresariais grande atenção, adaptabilidade, visão prospectiva e correta percepção de ameaças e oportunidades. O correto desenvolvimento dessas competências exige, muitas vezes, o abandono radical de conhecimentos e métodos ultrapassados de trabalho, o que não é fácil dentro das enrijecidas culturas organizacionais que predominam na grande maioria das empresas. Comportamentos diferentes daqueles adotados pelos grupos já existentes na organização são vistos como ameaças à segurança de todos e são duramente combatidos. Não são bem aceitas as pessoas que queiram mudar as regras existentes, mesmo que obsoletas ou injustificadas, pois prejudicariam a zona de conforto já estabelecida. A metáfora dos Cinco Macacos, sobre a formação da cultura grupal, ilustra essa situação.

Uma interessante experiência foi realizada com cinco macacos em uma jaula.

Um cacho de bananas foi preso ao teto e, abaixo dele foi colocada uma escada com vários degraus. Após alguns momentos, um dos macacos foi até a escada e começou a subir para alcançar as bananas. Mas, ao tocar o degrau, o macaco acionou um mecanismo que disparava água gelada em todos os macacos.

Outro macaco também tentou alcançar as bananas, com o mesmo resultado. Não levou muito tempo para os macacos aprenderem que, para permanecerem secos, deveriam impedir qualquer macaco de tentar alcançar as bananas.

O estágio seguinte da experiência foi remover o jato d’água da jaula e substituir um dos macacos por um novo. Naturalmente o novo macaco viu as bananas e tentou subir pelos degraus. Para seu horror, os outros macacos o atacaram violentamente. Depois de outras tentativas, ele aprendeu que se tocasse os degraus seria surrado.

A seguir, outro macaco dos cinco originais foi substituído por outro novo macaco. O recém-chegado viu as bananas, foi para a escada e também foi atacado. O macaco que havia chegado anteriormente também participou do ataque, com muito entusiasmo!

Sucessivamente os macacos do grupo inicial foram sendo substituídos por novos macacos. A cada substituição a situação se repetia: o novo macaco tentava aproximar-se da escada e era agredido pelos demais. A maioria dos macacos que participava da agressão não fazia a menor idéia do porquê era proibido aproximar-se dos degraus ou porque eles participavam da agressão a cada macaco recém chegado.

Depois da substituição do quinto macaco, nenhum dos demais havia passado pela experiência de ser molhado com água gelada. Ainda assim não permitiam que nenhum macaco se aproximasse da escada. Por que não? Porque, pelo que eles sabiam, as coisas sempre foram feitas daquela maneira naquela jaula.

E é assim que a cultura e políticas organizacionais se formam e tornam-se duradouras, resistentes a inovações e impedindo a evolução da organização e das pessoas que nela trabalham. Alguns dos antigos macacos, quando questionados pelos novos sobre a razão de não explorarem a oportunidade de alcançar as bananas, respondiam: “Em time que está ganhando não se mexe! Estamos bem como estamos e não precisamos nos aventurar em novos negócios”.

Esta metáfora ilustra como a cultura e políticas podem desenvolver-se e enraizar-se em uma organização ou comunidade, impedindo que sejam tentadas novas formas de trabalho. Assim, muitas regras e comportamento obsoletos permanecem em vigor nas organizações porque ninguém questiona sua razão de ser, com medo de críticas ou punições. O resultado dessa decisão é ruim tanto para a empresa como para as pessoas que nela trabalham. Ninguém se desenvolve profissionalmente e tornam-se incapazes de explorar as oportunidades que surgem no mercado.

Video no Youtube

Publicado em Administradores.com
Anúncios

Sobre Milton R. Almeida

Milton Roberto de Almeida é Administrador de Empresas com especializações em Gestão da Administração Pública, História Militar, Planejamento Político-Estratégico e Gestão de Recursos de Defesa (Escola Superior de Guerra). Atuou em empresas públicas e privadas nas áreas de Marketing, Vendas e Educação Corporativa. Lecionou disciplinas de Administração em diversas faculdades. Desenvolvedor e apresentador de treinamentos empresariais.
Esse post foi publicado em Administração e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s