Risco empresarial 5: Conduta Profissional Inadequada

>

O senso de Missão Profissional dos executivos de uma empresa deve estar em harmonia com a Missão Corporativa para que haja sinergia de esforços no atingimento dos objetivos, tanto empresariais como pessoais. A existência de divergências cria riscos para o sucesso dos negócios.

Faz parte do Gerenciamento de Riscos identificar essas divergências e agir para corrigi-las através de orientações, coaching, treinamentos ou até mesmo a substituição dos profissionais não comprometidos com a Missão e Objetivos organizacionais.

A criação do Poder Competitivo depende do trabalho de profissionais com conhecimentos, comportamentos e métodos corretos de administração, que sigam o Caminho da Boa Administração e evitem as armadilhas do Caminho da Má Administração, representadas num mapa alegórico, de cujo autor nem data de criação há referências. Pelos termos utilizados aparenta ser da metade do século XX. Foi obtido no site StrangeMaps.

O mapa representa o caminho real, com seus riscos e oportunidades, que percorremos para atingir o Sucesso, representado por uma Lira.

Para atingir, literalmente, esse prêmio lírico é necessário iniciar a jornada cruzando o Portal da Oportunidade. As pessoas entram correndo e deparam-se com a primeira decisão a tomar: dirigir-se à Estação Ferroviária e embarcar no Trem do Sistema Correto, que trilha o Caminho da Boa Administração utilizando métodos e comportamentos adequados ao atingimento do Sucesso Profissional, ou dirigir-se ao Jardim da Cerveja e instalar-se confortavelmente para aproveitar os prazeres da boemia.

Aqueles que ultrapassam essa primeira tentação deparam-se com outra maior: o convite para instalar-se no Hotel da Arrogância, especialmente preparado para aqueles que gostam de dizer: “nasci um gênio”, “já sei de tudo”, não preciso que ninguém me ensine”, “já tenho muita prática”, “não preciso de novos métodos de trabalho” ou “estou sempre certo”.

Seguindo adiante começamos a ouvir gritos vindos da Sociedade da Mútua Admiração: “você é o máximo”, “é o maior de todos os tempos”, “você é maravilhoso” ou “você é meu favorito”. É a sociedade cujos membros elogiam-se e condecoram-se mutuamente. É um membro jogando confete no outro. Participando dessa sociedade você correrá o risco de perder sua capacidade de autocrítica. Os membros observam o sucesso à distância (veja o balão) mas nada fazem de concreto para caminhar em sua direção. Vivem de ilusão.

Quem consegue evitar esses três estabelecimentos, de altíssimo risco e má reputação, ainda corre o risco de cair no profundo e escuro Poço dos Iletrados, que atrai pessoas que não atualizam seus conhecimentos profissionais, tornando-se ultrapassados e ineficientes. Permanecendo no poço, essas pessoas estão impossibilitadas de continuar a jornada.

Próxima ao poço encontra-se a Roda da Presunção ou Vaidade, que entorpece o raciocínio e a visão profissional, fazendo com que suas vítimas imaginem ser muito mais importantes do que o são realmente.

Mesmo que tenham inicialmente caído nessas armadilhas, há um seleto grupo que consegue escapar tomando consciência de suas falhas, corrigindo-as e seguindo em direção à estação ferroviária para embarcar no trem do Sistema Correto.

Outros que escaparam das armadilhas optam por não embarcar no trem e seguem pelo Caminho da Má Administração, ao lado da ferrovia, enfrentando novos perigos à sua evolução.

Enfrentarão o ventilador dos Maus Hábitos de Trabalho, que joga suas vítimas no esquecimento, ou a armadilha da Má Reputação.

Outros serão vítimas do Charlatanismo, enganando com títulos e promessas, ou serão aprisionados pelas teias da Inveja, desejando aquilo que não podem ter, ou do Farei Amanhã, retardando a realização de trabalhos.

Aqueles que superarem todos estes perigos atravessarão o Portal do Sistema. Nesse ponto da jornada, enquanto o trem cruza com segurança uma ponte sobre o Rio dos Fracassos, os peregrinos estarão ameaçados pelo Caldeirão das Informações Falsas e tentados por um perigoso atalho que os leva para dentro do rio. A ponte representa o uso de métodos corretos de trabalho e boas informações estratégicas, que dão segurança e eficácia às operações empresariais; o atalho representa as improvisações e decisões mal informadas, cujos resultados, na maioria das vezes, fazem as organizações sucumbirem no Rio do Fracasso.

Daqueles que escolheram o atalho, vadeando o rio, poucos sobrevivem à correnteza e deparam-se agora com novas ameaças geradas pelo Caminho da Má Administração: o Mau Temperamento, a Negligência, a Indolência e a Má Memória.

Após esses obstáculos encontra-se a gigantesca Montanha do Despreparo, um obstáculo intransponível para quem não possui habilidades e conhecimentos adequados.Para quem optou tomar o Trem do Sistema Correto o caminho é mais fácil, pois este ultrapassa a montanha através do Túnel do Conhecimento. Para quem optou pelo Caminho da Má Administração, com seus comportamentos e métodos inadequados de trabalho, só resta tentar escalar a montanha para chegar ao outro lado.

Os peregrinos que superarem a montanha ainda serão ameaçados, a seguir, pelas Bebedeiras, Preguiça e Métodos Incorretos de Negócios até chegarem a um novo ponto de decisão. Terão que escolher entre a Torre da Moral Fraca, que aprisionará para sempre aqueles que nela adentrarem, e o Portal dos Ideais, aberto aos passageiros do trem e a alguns raríssimos peregrinos.

Após isso poderão saborear o gosto de atingir o sucesso.

Conclusão: você poderá vencer sem seguir o caminho correto, mas suas chances de atingir o Sucesso são bem menores e terá que fazer um esforço muito maior para chegar lá.

Anúncios

Sobre Milton R. Almeida

Milton Roberto de Almeida é Administrador de Empresas com especializações em Gestão da Administração Pública, História Militar, Planejamento Político-Estratégico e Gestão de Recursos de Defesa (Escola Superior de Guerra). Atuou em empresas públicas e privadas nas áreas de Marketing, Vendas e Educação Corporativa. Lecionou disciplinas de Administração em diversas faculdades. Desenvolvedor e apresentador de treinamentos empresariais.
Esse post foi publicado em Administração, Riscos Empresariais e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s